Todos os estados e o Distrito Federal estarão mobilizados nesta terça-feira, 13 de agosto, na Paralisação Nacional contra os desmontes na Educação e em defesa do direito à aposentadoria e das garantias sociais. Haverá atos nas 27 capitais, além de cidades do interior. Em Irecê, o evento acontecerá na praça do Banco do Brasil, às 8h.

Em Salvador, o ato será às 9h, no Campo Grande. Já em Aracaju, acontece às 15h, na praça General Valadão.

A Paralisação terá, entre outras pautas, os recentes cortes no orçamento do Ministério da Educação promovidos pelo governo Jair Bolsonaro. Universidades e Institutos Federais estão entre os mais afetados, mas a educação básica também está ameaçada. Um novo bloqueio no orçamento do MEC no valor de R$ 348 milhões, divulgado na quarta-feira (7/8), afetará a compra e a distribuição de centenas livros didáticos que atenderiam crianças do ensino fundamental de todo o país.

A luta por uma reforma da previdência justa e em defesa do direito à aposentadoria é outra pauta da Paralisação.

Da redação com informes da FEEB BA/SE