Na próxima sexta-feira (8), a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) participa de reunião com as demais centrais sindicais para organizar contraofensiva à Reforma da Previdência.

"A CTB sempre defendeu a unidade na luta e o momento cobra isso das centrais sindicais. CONSTRUIR A GREVE NACIONAL NAS BASES CONTRA O DESMONTE DA PREVIDÊNCIA é a melhor resposta ao ilegítimo governo que insiste em querer colocar para votação, ainda este ano, a contrarreforma da Previdência, que acaba com a nossa aposentadoria", afirmou Adilson Araújo, presidente nacional da CTB.

Ao ser questionado se a CTB participaria de conversa com Michel Temer nesta terça-feira (5), o presidente da CTB foi enfático: "Não há razão, diante da provocação e ameaça por parte do ilegítimo governo, de participar de uma reunião no Dia Nacional de Lutas em que a classe trabalhadora está em protesto contra o desmonte da Previdência. Nossa resposta aos ataques aos nossos direitos daremos nas ruas".

Liquidação dos direitos

Araújo destacou que "Michel Temer e Rodrigo Maia querem liquidar a fatura utilizando dos expedientes mais espúrios para aprovar mais uma profunda maldade contra o nosso povo. Agora, mais que nunca devemos apostar na unidade do movimento sindical, o sentimento de classe contra este sistema opressor".

Ele lembrou que a greve que as centrais convocaram, unitariamente, no dia 28 de Abril foi mais que um brado retumbante. Um exemplo vitorioso.

Para o dirigente o diálogo com o setor de Transportes é fundamental. "Este é um setor vital, a espinha dorsal de uma greve geral hoje, que responde pelo menos por 80% do sucesso de uma paralisação de dimensão nacional".

Serviço

Reunião da Centrais Sindicais

Dia 08 de Dezembro/12, sexta-feira, 10h, na sede da CUT.

Pauta: Se botar para votar o Brasil vai parar!

Fonte: Portal CTB