A Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) tem cobrado a direção da Caixa a renovação do acordo da Comissão de Conciliação Voluntária (CCV). O acordo venceu no dia 31 de dezembro de 2020 e já deveria ter sido renovado conforme está no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). A minuta da renovação está sendo ajustada entre a CEE e a direção da Caixa.

"Consideramos que a CCV é um instrumento para possibilitar resolver passivos trabalhistas antes de entrar na Justiça. Sabemos da importância da CCV para os empregados e a CEE está empenhada em resolver com a Caixa o mais breve possível. Nossa cobrança é para que a Caixa renove com o mesmo texto que está no acordo coletivo e sabemos que também é interessante para a Caixa", afirmou a coordenadora da CEE/Caixa, Fabiana Uehara Proscholdt.

Confira aqui o texto do Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2021

A CCV foi criada com a finalidade de solucionar, sem necessidade de ingresso de ação na Justiça, pendências trabalhistas dos aposentados, ex-empregados e dos trabalhadores que saíram da Caixa. A Comissão visava discutir o auxílio-alimentação ou qualquer outro assunto.

Membro da CEE/Caixa e diretor da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito de São Paulo (Fetec-CUT/SP), Jorge Luiz Furlan questionou sobre a demora da Caixa em renovar o acordo. "Estamos cobrando o cumprimento literal do que está no acordo coletivo. A Caixa deveria ter discutido com a CEE e renovado antes do vencimento para que não ficasse esse período sem a CCV. Nós temos colegas cobrando os sindicatos, aposentados que entraram no PDV e estão impossibilitados de fazer o acordo porque venceu", ressaltou Furlan.

Fonte: FENAE