Os funcionários do Banco do Brasil, aposentados e da ativa, associados da Previ e os pensionistas da entidade têm até o dia 29 de abril para votar nas Eleições Previ. A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro e as entidades sindicais, associativas e de aposentados já manifestaram apoio à Chapa 3 – Previ para os Associados.

A atual diretora eleita de Planejamento da Previ e candidata à reeleição pela Chapa 3, Paula Goto, destaca que a entidade de fundo de pensão dos funcionários do BB foi “concebida e gerida” pelos associados e “tem como valor fundamental o olhar do dono sobre o seu patrimônio”. “É a participação dos funcionários e funcionárias do BB na gestão da entidade, através das eleições, que vem garantindo segurança e resultados bem superiores à média do mercado na Previ”, explica.

Veja como votar

Há quatro maneiras de votar na Chapa 3 – Previ para os Associados:

- Pelo site da Previ – Entre no site e na tela de abertura já aparece “Clique e vote aqui”.

- Pelo App da Previ – Faça o login com matrícula e senha. Clique nos 3 traços do canto superior esquerdo. Role a tela até achar a opção “Eleições Previ”, clique e depois vá em “Vote aqui”. Marque Chapa 3 e confirme.

- Em qualquer TAA nas salas de atendimento do BB – Insira seu cartão e siga os passos indicados na tela.

- Pelo Sisbb – Disponível para os associados da ativa.

O risco de perder a Previ para o mercado A Previ mantém uma posição de destaque entre os fundos de pensão do país, gerenciando o patrimônio de cerca de 200 mil associados, funcionários do BB ativos e aposentados, além de pensionistas. João Fukunaga destaca que, todo esse recurso, “chama a atenção de entidades privadas do mercado”. “Já existem ameaças legais, para tentar quebrar a exclusividade dos fundos fechados por meio de manobras políticas, no Congresso e no Ministério da Economia”, ressalta. “E as chapas de oposição têm fortes ligações com interesses escusos do mercado e de políticos”, afirma.

“A privatização do Banco do Brasil, além de fazer mal ao próprio país, colocaria em risco a Previ”, pontua Fukunaga. A chapa 1, ainda, foi montada por membros da atual diretoria da AnabbPrev, que investiram todo o dinheiro da entidade de fundo de pensão nas empresas do senador J. Malucelli, denunciado e preso por corrupção.

“São muitas as ameaças contra os recursos trabalhadores do BB, na Previ. E precisamos continuar alertas, principalmente no período de eleições”, conclui o coordenador da CEBB.

Fontes: CONTRAF