O banco Itaú enviou um comunicado aos seus funcionários informando que realizará o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2017 no dia 1º de março, de acordo com as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da Categoria e no Aditivo específico do banco. Segundo o banco, o valor a ser pago corresponde ao máximo previsto na CCT, equivalente a 2,2 salários, limitada a R$ 26.478,55. Também serão pagas no mesmo dia a parcela correspondente à PLR Adicional no valor de R$ 4.487,16, descontados os valores pagos antecipadamente.

“Não concordamos que seja o valor máximo que o banco poderia pagar. A CCT estabelece o valor mínimo da participação nos lucros. Os funcionários se esforçaram para que o banco obtivesse o enorme lucro de quase R$ 25 bilhões em 2017. O banco deveria reconhecer esse esforço e promover uma distribuição acima do mínimo estipulado”, disse Roberto von der Osten, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (CONTRAF).

PCR
Além da PLR, os funcionários do Itaú também recebem a Participação Complementar dos Resultados (PCR), que neste ano foi de R$ 2.535,87. “Esse valor já pago antecipadamente em outubro”, lembrou Jair Alves coordenador da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú e diretor da CONTRAF.

Citibank
Os funcionários egressos do Citibank, incorporado pelo Itaú, também receberão neste mesmo dia. “O valor referente aos 2,2 salários de PLR a ser pago aos ex-funcionários do Citibank serão pagos sobre o lucro do Itaú. Eles também receberão 2/12 avos da PCR do Itaú e os valores referentes ao programa próprio do Citibank, conforme regras estabelecidas”, detalhou o dirigente sindical.

Todos os valores são proporcionais aos meses trabalhados no ano. Considera mês trabalhado os períodos superiores a 15 dias.

Fonte: CONTRAF