A COE (Comissão de Organização dos Empregados) e o GT de Saúde do Itaú garantiram, em negociação com a direção da empresa, uma importante conquista para os funcionários.

Não foi fácil. Foram dois anos de intensos debates, mas no fim, o banco cedeu e, a partir de agora, o débito referente à antecipação salarial até a perícia do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), no caso de indeferimento será de até 30% do salário. Antes, a empresa fazia o desconto do valor integral.

Outro assunto muito tratado foi a situação dos funcionários do Citibank, adquirido pelo Itaú. Na Bahia, os bancários da agência Tancredo Neves, que vai fechar, serão realocados para outras unidades. Portanto, ninguém será demitido.

Em todo o país, são atualmente 72 agências do Citi. Destas, 52 vão encerrar as atividades, 17 estão em reforma e serão transformadas em Personnalité. Outras três, serão unidades de varejo.

Os bancários cobraram ainda a emissão de um levantamento do quadro atual de funcionários por agências ou PABs. Além do número de ativos, o relatório deve conter os afastados e desligados.

Presente na reunião, o diretor do Sindicato, Célio Pereira, chamou atenção para os problemas na readaptação, com o plano de saúde, muitas clínicas informam que o convênio foi cancelado, e sobre a demora na resposta das demandas sindicais. O próximo encontro acontece nos dias 16 e 17 de abril.

Fonte: Seeb Bahia.