Está chegando a hora. O Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) se encontram na próxima quinta-feira, 28 de junho, a partir das 9h, em São Paulo, para a primeira rodada de negociações da campanha salarial dos bancários. O presidente da Federação, Hermelino Neto, representa os bancários da Bahia e Sergipe na mesa.

A expectativa é muito grande, pois esta será a primeira campanha após a entrada em vigor da Reforma Trabalhista, que ameaça 43 cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria. Um dos primeiros efeitos da nova legislação é o fim da ultratividade do acordo, que perde a validade no dia 31 de agosto, ainda que um novo, não tenha sido assinado. Até o ano passado, a CCT continuava valendo até a homologação da próxima.

A ultratividade da CCT deve ser o primeiro ponto da pauta de negociação da categoria, que reivindica também reajuste salarial que reponha as perdas da inflação e garante 5% de aumento real, participação nos lucros e resultados maior, manutenção dos direitos, dos empregos e negociação coletiva de qualquer tipo de alteração na forma de contratação de bancários.

Os trabalhadores cobram, ainda, o fim do assédio moral e fazem a defesa intransigente dos bancos públicos e da sua função social para o desenvolvimento do Brasil.

Fonte: FEEB BA/SE