Morreu na noite do último sábado (19), em Irecê, o sanfoneiro José Elias dos Santos popularmente conhecido como “Zé Bigode”, aos 72 anos vítima de um infarto. Zé Bigode, ainda foi levado à Unidade de Pronto Atendimento – UPA, após passar mal em casa, mas não resistiu e morreu na unidade.

O sepultamento de “Zé Bigode” aconteceu no final da tarde deste domingo (20). Amigos e familiares lotaram as ruas da cidade para se despedir. Sanfoneiros prestaram as suas últimas homenagens ao amigo, enterrado no cemitério local, ao som de muito forró pé de serra, onde os músicos lembraram a historia musical do artista. A Prefeitura Municipal de Irecê decretou luto oficial de três dias.

Ao longo da história do Sindicato dos Bancários de Irecê e Região, Zé Bigode fez diversas participações em atos, protestos, manifestações e também em eventos comemorativos da entidade. "Sua alegria e paixão pelo forró pé-de-serra, sempre embalou os eventos da categoria bancária, seja em momentos festivos, lançamentos de Campanhas ou em momentos de luta. Era atração garantidade em nossos movimentos", destaca Carlos Alberto Bezerra - presidente do Sindicato.

Nascido na cidade de Triunfo/PE, o sanfoneiro Zé Bigode chegou à cidade de Irecê no final da década de 1950, aos 11 anos de idade. Em 2017, o sanfoneiro foi homenageado pelo prefeito de Irecê, Elmo Vaz, quando mudou o nome do São João do Mercadão para Circuito Zé Bigode. “Prestamos essa homenagem em vida a ele, batizando um dos circuitos do São João de “Circuito Zé Bigode” – afirmou.

Neste momento de perda e dor, toda direção e funcionários do Sindicato dos Bancários de Irecê e Região, manifestam sua solidariedade aos familiares e amigos do sanfoneiro José Elias dos Santos - Zé Bigode.

Da redação com informes da Caraíbas FM e Líder Notícias