Os bancários estão ansiosos para receberem a segunda parcela da participação nos lucros e resultados (PLR) e o movimento sindical já solicitou que os bancos antecipem o pagamento do benefício, que de acordo com a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, deve ser pago pelos bancos privados até o dia 3 de março. Na Caixa, o prazo é 31 de março, enquanto no Banco do Brasil o pagamento ao funcionários sai 10 idas após a distribuição dos dividendos com os acionistas.


Até o momento, apenas o Safra e o Santander anunciaram que vão antecipar o pagamento. Os bancários do Safra receberão a PLR no dia 20 de fevereiro, antes do carnaval. Já o Santander, pagará no dia 28.

A PLR foi conquistada pelos bancários em 1995, após muita luta, e foi aprimorada ao longo do tempo.

Atualmente a regra básica da PLR corresponde a 90% do salário-base mais verbas fixas de natureza salarial. Além disso, soma-se também um valor fixo de R$ 2.457,29. O valor individual limita-se a R$ 13.182,18. Se o total apurado na aplicação da Regra Básica ficar abaixo de 5% do lucro líquido apurado no exercício de 2019, o valor será majorado até que se atinja esse percentual ou será pago 2,2 salários do empregado, com limite de R$ 29.000,77, o que ocorrer primeiro.

A parcela adicional é a divisão linear de 2,2% do lucro líquido apurado em 2019, dividido pelo número total de empregados elegíveis de acordo com as regras da CCT, em partes iguais, até o limite individual de R$ 4.914,59.

O Itaú e o Santander possuem ainda os planos próprios de remuneração pelos resultados, que são somados à PLR.

Caixa e BB
Na Caixa, a PLR é composta pela regra básica e a parcela adicional previstas na CCT da categoria, somadas à a PLR Social, conquista dos empregados na campanha de 2010. A PLR Social é a distribuição linear de 4% do lucro líquido a todos os empregados.

A PLR do Banco do Brasil é composta pelo módulo Fenaban e pelo módulo BB. Pelo módulo Fenaban, o funcionário recebe 45% do salário paradigma definido no acordo, acrescido de parcela fixa a ser definida pelo banco, para cada semestre.

O módulo BB constitui-se de uma parcela constituída pela divisão entre os funcionários de 4% do lucro líquido verificado no semestre, mais uma parcela que varia conforme cumprimento do Acordo de Trabalho (ATB) ou Conexão.

Fonte: FEEB BA/SE