Com o nome de incorporação ou fusão, o Bradesco anunciou o fechamento de 400 agências por todo o país, mesmo com lucro de R$ 7,626 bilhões no primeiro semestre de 2020. Na Bahia, o banco pretende encerrar a atividade de unidades em Salvador, Camaçari, Ilhéus e Itabuna.

Segundo a empresa, haverá migração das contas e dos funcionários da agências fechadas para outras. Na prática, significa a eliminação de um local de atendimento à sociedade e menos opções para os clientes realizarem as operações e sobreposição de mão obra.

A situação é preocupante, pois a população terá menos acesso às unidades físicas do banco e o movimento sindical acredita que o fechamento das agências vai resultar em mais demissões. Em um ano, o Bradesco cortou 2.411 postos.

A COE (Comissão de Organização dos Empregados) tem cobrado reunião com a direção do Bradesco há um tempo para discutir o encerramento das unidades, mas ainda não obteve resposta sobre uma possível data para o encontro.

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia