Nesta terça (13/4), o BNB paga a PLR dos funcionários, mas, através de comunicado, o revelou a redução do benefício e justificou os valores.

De acordo com o banco, a PLR segue os da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), dos instrumentos normativos instituídos pelo governo federal e do ACT. O banco também alegou que o valor não pode ser superior a 25% dos dividendos que são pagos aos acionistas e que o percentual a ser recebido pelos bancários é de 5,94% do lucro líquido de 2020, visto que parte deste valor já havia sido adiantada.

Contudo, a justificativa é inaceitável, além de ser a mesma utilizada pela Caixa para reduzir o valor da PLR dos bancários. O movimento sindical luta por uma PLR justa e respeito a ACT.

Fonte: FEEB BA/SE